sábado, 6 de novembro de 2010

Gestão Escolar

Tendo em vista que a melhoria da qualidade de ensino não está apenas no domínio de conteúdo pelos professores ou na estruturação da escola ou em materiais didáticos, mas numa ação conjunta e articulada de todos, faz-se necessário analisarmos a prática da Gestão na educação não apenas para o comprimento de horas de estágio, mas como um processo que deve ter uma participação consciente, esclarecedora e responsável para a tomada de decisão de todos os envolvidos com a educação.
A prática da Gestão Escolar nos dá uma visão global do estabelecimento de ensino, como instituição social, capaz de promover a sinergia pedagógica, conduzida pela equipe de Gestão da escola, sob a liderança do diretor com dinamização e coordenação do processo co-participativo, para atender as demandas educacionais da sociedade dinâmica e centrada.
A Gestão educacional cultiva relações democráticas, fortalecendo princípios comuns de orientação, norteadores da construção da autonomia competente, que é limitada, flexível e normatizada.
Os sistemas educacionais e os estabelecimentos de ensino como unidades sociais, são organismos vivos e dinâmicos e como tais devem ser entendidos. Assim sendo, a prática supervisionada de Gestão Escolar abrange a dinâmica como prática social, passando a ser enfoque orientador executado na organização de ensino.

“As normas existem para a obediência dos tolos e a orientação dos sábios”
(OECH, 1993).

Nenhum comentário:

Postar um comentário