terça-feira, 29 de março de 2011

Que transformações na educação poderiam contribuir para o desenvolvimento integral dos educandos no ambiente universitário?

“Há escolas que são gaiolas e há escolas que são asas.
Escolas que são gaiolas existem para que os pássaros desaprendam a arte do vôo. Pássaros engaiolados são pássaros sob controle. Engaiolados, o seu dono pode levá-los para onde quiser. Pássaros engaiolados sempre têm um dono. Deixaram de ser pássaros. Porque a essência dos pássaros é o vôo.
Escolas que são asas não amam pássaros engaiolados. O que elas amam são pássaros em vôo. Existem para dar aos pássaros coragem para voar. Ensinar o vôo, isso elas não podem fazer, porque o vôo já nasce dentro dos pássaros. O vôo não pode ser ensinado. Só pode ser encorajado.”
"RUBEM ALVES"

O nosso cenário atual nos aponta a educação como solução de problemas relacionados a diversas áreas sejam elas culturais, políticas, sociais e econômicas. Ledo engano, uma vez que a educação por si só não fará milagres, “A educação sozinha não transforma a sociedade, sem ela tampouco a sociedade muda” é preciso investimentos principalmente nos profissionais que atuam na área, na infra- estrutura das universidades, no compartilhar conhecimento entre elas, nas políticas públicas e evitar a fuga de cérebros para outros países. A educação como forma de transmissão e transformação do conhecimento, a educação que não deve ser mais vista para a vida e sim como a própria vida e isto os profissionais devem refletir.
Mudanças geram conflitos sendo necessárias para que as transformações ocorram. Um fator importante que merece destaque: os educandos antes de chegarem ao ensino superior passam significativamente pelas outras modalidades de educação. O que ressalto é a mudança primeiro, na base desses alunos para que chegando ao ensino superior tenham qualificação suficiente para enfrentarem o mercado competitivo de trabalho. Ensinar nossos educando a verem o mundo com os olhos. Alves (2008) ressalta: “já li muitos livros de psicologia da educação, filosofia da educação, sociologia da educação, mas por mais que me esforce não consigo me lembrar da referência à educação do olhar ou a importância do olhar da educação em qualquer deles... A primeira tarefa da educação é ensinar a ver... É através dos olhos que as crianças tomam contato com a beleza e o fascínio do mundo... Na escola aprendi complicadas definições de botânica, taxonomias, mas esqueci ! nunca nem um professor me chamou a atenção para a beleza das árvores ou o curioso da simetria das folhas...”.
À educação cabe fornecer, de algum modo, os mapas de um mundo complexo e constantemente agitado e, ao mesmo tempo, a bússola que permite navegar através dele. Para que isso ocorra segundo D’elors, à educação deve ater-se em torno de quatro aprendizagens fundamentais, que serão para cada indivíduo, os pilares do conhecimento; aprender a conhecer (ver o mundo sob o olhar curioso do filósofo, pois sempre fará perguntas), aprender a fazer (teoria e prática junto para um mercado competitivo e globalizado), aprender a viver juntos (idéia de compartilhar conhecimento com outros pesquisadores, outras universidades) aprender a ser (eficiência nas ações e a concretização dos objetivos).


Referencial Bibliográfico

- Alves, Rubem – Educar por Rubem Alves disponível em: http://www.youtube.com/watch?v=ouFqxPYA8lg. Acesso em 8/09/2010.

- "Os quatro pilares da educação". (Resenha da obra de Jacques D’Elors (Org.). Educação: um tesouro a descobrir. Relatório para a UNESCO da Comissão Internacional sobre Educação para o Século XXI. São Paulo, Cortez, 1998, Cap. 4).

Nenhum comentário:

Postar um comentário