quarta-feira, 8 de abril de 2015

PROGRAMA DE INCLUSÃO EDUCACIONAL


Os avanços tecnológicos têm contribuído de forma direta e salutar nos polos educacionais para uma dinâmica progressiva no aprendizado de jovens e adultos, inclusive no que diz respeito ao infantil e aos idosos, ou seja, não há como negar a presença da informação por meio da tecnologia em todas as classes e faixas etárias existentes no país. 
É preciso reconhecer a importância destes meios que tornam a comunicação e a informação acessível e inclusiva. A educação, desta forma, tem chegado para todos, ou quase todos. A verdade é que muitos não fazem uso em direção ao aprendizado, com a perspectiva de se lograr um crescimento pessoal e profissional que aprimorem, cada vez mais, o conhecimento.

As políticas e os programas de inclusão social no sistema educacional regem o sistema atual e têm proporcionado aos estudantes que se interessam e dispõem de coragem para as janelas de um novo mundo e novas oportunidades, a possibilidade de migrar para os diversos Estados da Federação ou até migrar para outros países, a fim de aprimorarem a sua educação por meio do conhecimento científico e empírico, uma vez que essas condições e oportunidades trarão naturalmente experiências que certamente o acompanhará para o resto de suas vidas.

O programa Ciência Sem Fronteiras busca promover a consolidação, expansão e internacionalização da ciência e tecnologia, da inovação e da competitividade Brasileira por meio do intercâmbio e da mobilidade internacional e traz grandes benefícios e avanços tecnológicos junto à possibilidade de atravessar não só as fronteiras entre os Estados do país, mas as fronteiras do seu próprio conhecimento, oportunizando e incluindo-se como um ser de grande potencial.

Nenhum comentário:

Postar um comentário